Esqueletos medievais de vítimas de punição violenta

image.aspx

Ossadas, de jovens com idades entre os 18 e os 35 anos, mostram que os homens foram vítimas de amputações de pés e mãos

Antropólogas das universidades de Coimbra (UC) e de Évora descobriram, em Estremoz, três esqueletos do período medieval que indicam a existência de “punição judicial através da amputação das mãos e dos pés, perto da morte (perimortem)”, foi hoje anunciado.

Fonte: Estremoz – Descobertos esqueletos medievais vítimas de punição violenta

À Sombra das Acácias Vermelhas

fullsizeoutput_65c

À Sombra das Acácias Vermelhas, na WOOK

Ruminando uma cigarrilha de palmo, o tenente passou por mim a imitar uma locomotiva a vapor largando fumarada cinzenta pela boca e pelas narinas. E logo me perguntou a fazer-se de novas, se eu estava ao corrente do sucedido com um soldado que abandonara a guarita de sentinela para ir cobrir uma negra no posto médico. A sorrir, comentei:

— Ó meu tenente, essa de cobrir é boa, mas cheira a bode!

O soldado devia estar com uma grande comichão nos ovários e aproveitou o intervalo da noite e a passagem acidental da mulher para desalfandegar a tesão comprimida nos testículos como a azeitona no lagar. O tenente não achou graça ao meu comentário jocoso e sibilinamente quis saber se não tinha sido eu quem estivera de oficial de dia.

— Sim, fui eu! — confessei. — Mas não dei por nada. Estava com certeza na zona das casernas inteirando-me do bom andamento do sono das praças.

Continuou a não achar graça.

Bentley sem inveja

Um homem andar de Bentley sendo conhecido sobretudo pelos seus diversos cargos públicos, remunerados por uma bitola muito baixa se comparada com cargos superiores e de administração de empresas privadas (ou Ronaldos do mundo), é estranho. No mínimo, suscita uma explicação. Recebeu uma herança? Saiu-lhe o Euromilhões? Descobriu uma mina de ouro, um poço de petróleo, e registou-os em seu nome? Uma estrela de Hollywood ofereceu-lho porque o achou um homem charmoso? Lá que é estranho, é.

Isabel Allende: o amor na idade madura

 Siempre escoge un 8 de enero para empezar a escribir una nueva novela. Pero la última vez, frente a la pantalla, se sentía perdida, confundida, incapaz de llegar a ninguna parte. Isabel Allende tenía ideas vagas, el deseo de escribir sobre los refugiados, drama que conoce bien. En medio de la sequía creativa, dos semanas más tarde se desató en Nueva York la tormenta de nieve perfecta, con temperaturas, desde 1860, nunca tan bajas.

Fonte: Isabel Allende: “Mario Vargas Llosa se encontró con una mujer formidable” | Luces | Libros | El Comercio Perú

Pós-caos

Agora que os fogos terminaram (nesta fase), tenho a sensação que no pós-caos de Pedrógão está muita coisa a ser varrida para debaixo do tapete. Há muita gente responsável a dizer coisas, mas não se sabe de nada. É estranho. Ou nem tanto. Sempre podemos esperar por respostas concretas lá para as calendas gregas e pelo nim político. Comme d’habitude.