George Saunders vence Prémio Man Booker 

O escritor norte-americano George Saunders, com o livro “Lincoln no Bardo”, é o vencedor do Prémio Man Booker, que distingue a melhor obra de ficção em língua inglesa, publicada no ano passado, anunciou hoje a organização.

Fonte: George Saunders vence Prémio Man Booker de melhor obra de ficção em língua inglesa – Vida – SAPO 24

Anúncios

Camilo José Cela

Ao escritor que se tivesse trocado por um político sucedia-lhe o escritor que se conformava a andar a reboque do político. Ao escritor que se sente moço de cego dum político, que ingénua soberbia!, continuará o escritor que ele desprezará. A história tem já o número de páginas suficiente para nos ensinar duas coisas: que jamais os poderosos coincidiram com os melhores, e que jamais a política (contra todas as aparências) foi tecida pelos políticos (meros canalizadores da inércia histórica). O fiscal desta inércia e das chicotadas de quem quer, em vão, levá-la por aqui ou por ali, é o escritor. O resultado não lhe há-de importar nada. A literatura não é uma charada: é uma atitude.

Camilo José Cela (Prémio Nobel da Literatura de 1989) in “A Colmeia”

 Agustina 

A obra completa de Agustina Bessa-Luís vai continuar a ser reeditada, a par do lançamento de um inédito, da organização de debates, exposições, da projeção de filmes e da elaboração de uma biografia, tudo até novembro.

Fonte: Reedições e um inédito, exposição, filmes e debates no aniversário de Agustina | SAPO Mag

Paul Auster, Ali Smith e George Saunders entre os seis finalistas do Man Booker

O prémio será atribuído em outubro à melhor obra de ficção escrita em língua inglesa

Fonte: Literatura – Paul Auster, Ali Smith e George Saunders entre os seis finalistas do Man Booker

Rabindranath Tagore

O escritor Rabindranath Tagore, um polémico indiano que escreveu o hino nacional da Índia e se tornou o primeiro não-europeu a ganhar o Prémio Nobel de Literatura em 1913

Fonte: Historical Times