Festival da Canção (Eurovisão)

O Festival da Canção da Eurovisão há muito que deixou de ser um festival de canções. Transformou-se em performances que conjugam moda, dança, jogos de luzes, cenografia, egos deslumbrados, imagem, imagem, imagem, e em que a canção é acessória. O exemplo perfeito da Civilização do Espectáculo, que parece ser a época em que vivemos, tal como a definiu Mario Vargas Llosa. Feérico e descartável. É pena.

Anúncios