Retrato de mulher com blusa branca

tumblr_ot7ao7sArV1rrnekqo1_540

“Retrato de mulher com blusa branca” (1945), por George Owen Wynne Apperley (British, 1884-1960). Óleo s/ tela.

Trata-se do retrato da Princesa Nina Mdivani (1910-1987), de nacionalidade Georgiana, pintado em 1945 em Tanger. Casou em segundas núpcias (1936) com  Denis Conan Doyle, filho de Sir Arthur Conon Doyle.

Anúncios

 Arq. Souto Moura em entrevista

Talvez não fosse mau lerem a entrevista do arquitecto. Eu sei que há pessoas que já nasceram ensinadas. É uma questão de genes. Mas para os outros, que não se cansam de aprender, esta entrevista é uma aula de um arquitecto que, por sinal, é Prémio Nobel da Arquitectura, o Prémio Pritzker. E uma aula cujo tema é transversal a outros temas da cidade.image.aspx
“O Prémio Pritzker, que recebeu em 2011, trouxe-lhe mais prestígio e mais trabalho, mas nem tudo o que aparece é reconfortante. Pelo contrário, Souto de Moura diz que em cada 30 projetos haverá três que lhe dão prazer. Do que gosta é de projetar sozinho, sem alibis.”

Fonte: Entrevista – “Cada vez tenho menos prazer na arquitetura que me pedem. Só interessam o tempo e o dinheiro”

Príncipe Real D. Luís Filipe de Bragança

tumblr_o3xkdqiVnc1v31l37o1_540

Morto a 1 de Fevereiro de 1908, juntamente com seu pai, o rei D. Carlos, no regresso de Vila Vilosa, por dois elementos da sociedade secreta denominada Carbonária: Buiça e Costa. Ao acto passou a chamar-se Regicídio.

May De Sousa

300px-Sousa_4408110341_d6a67e7c2a_oMay De Sousa (1884-1948), ou May Alvos De Sousa, de seu nome completo, foi uma cantora e actriz americana, possivelmente de origem portuguesa (não tenho info que o comprove, mas o seu patronímico podia ter sido alterado de Alves de Sousa). Era filha de um detective da polícia de Chicago, John De Sousa. A sua fama começou em 1898 (com 14 anos) como cantora de “Querida Meia-noite de Amor”. Viveu uma vida de sucesso e de tragédia.

Aos interessados em conhecer toda a história, repartida pelos EUA, Europa, Austrália e China, deixo o link da Wikipédia (em inglês): May De Sousa

Também podem ler a sua biografia (em inglês), aqui.

António Reis. “Eu não voo, ando: quero que me oiçam”

Meio século depois, a Tinta-da-China recupera uma das obras de culto da poesia contemporânea portuguesa. “Poemas Quotidianos”, do poeta e cineasta António Reis, faz regressar ao nosso convívio uma voz que precisou de apenas cem breves poemas para falar a essa altura em que todos podem ouvi-la claramente, mas que se fixa em nós como um segredo. e Meio século depois, a Tinta-da-China recupera uma das obras de culto da poesia contemporânea portuguesa. “Poemas Quotidianos”, do poeta e cineasta António Reis, faz regressar ao nosso convívio uma voz que precisou de apenas cem breves poemas para falar a essa altura em que todos podem ouvi-la claramente, mas que se fixa em nós como um segredo.

Fonte: António Reis. “Eu não voo, ando: quero que me oiçam”

Texto de Diogo Vaz Pinto no ionline